NOSSO BANNER

Create your own banner at mybannermaker.com!

Quarto Reich

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Quarto Reich é um termo utilizado para descrever um futuro teórico da história alemã - um sucessor do Terceiro Reich. O termo foi utilizado inicialmente por Rudolf Hess após osJulgamentos de Nuremberg, quando, sofrendo de distúrbios mentais, afirmou ser ele o "Führer do Quarto Reich".[1] Porém o termo se tornou popular nos anos de 1960 e 1970, devido ao fato de várias figuras políticas da Alemanha Ocidental, como o chanceler Kurt Georg Kiesinger, possuírem vínculos com o regime do Terceiro Reich.

Em termos de neo-nazismo, o quarto Reich é apresentando como um Estado em que vigora a "supremacia ariana", anti-semitismo, Lebensraum, militarismo e totalitarismo. Neo-nazistasacreditam que o Quarto Reich abrirá caminho para o estabelecimento de um "Império Ocidental", um império pan-ariano abrangendo terras com proeminentes laços arianos (Europa,Rússia, Anglo-América, Austrália, Nova Zelândia, e algumas partes da América do Sul como o Brasil), o que permitiria que o Ocidente entrasse no "choque de civilizações". [2]

Em seu livro, "A Ascensão do Quarto Reich: As sociedades secretas que ameaçam assumir a América" (em inglês: The Rise of the Fourth Reich: The Secret Societies That Threaten to Take Over America) Jim Marrs argumenta que alguns membros sobreviventes do Terceiro Reich, juntamente com simpatizantes dos nazismo nos Estados Unidos e noutros países, trabalharam clandestinamente desde o final da Segunda Guerra Mundial para que alguns dos princípios do nazismo (por exemplo, militarismo, fascismo, imperialismo, espionagem generalizada e utilização de propaganda para controlar os interesses nacionais) sejam infiltrados na cultura, governo e empresas em todo o mundo, mas principalmente nos Estados Unidos. Ele cita a suposta influência do nacional-socialismo nos Estados Unidos no final da Segunda Guerra Mundial, tais como cientistas nazistas que ajudaram os E.U.A no avanço naindústria aeroespacial, bem como a aquisição e a criação de conglomerados pelos nazistas e seus simpatizantes após a guerra, tanto na Europa e E.U.A.



domingo, 21 de maio de 2017

INFILTRADOS VERSUS DRACOS -  "Quando você inspira, você está de certo modo sincronizando oscilações cerebrais através da rede límbica"

Os cientistas da Northwestern Medicine descobriram pela primeira vez que o ritmo da respiração cria atividade elétrica no cérebro humano que aumenta os julgamentos emocionais e a memória.

Estes efeitos sobre o comportamento dependem criticamente se você inala ou expira e se você respira pelo nariz ou pela boca.

No estudo, os indivíduos foram capazes de identificar um rosto com medo mais rapidamente se encontraram o rosto quando respirar em comparação com a expiração. Os indivíduos também eram mais propensos a se lembrar de um objeto se eles o encontraram na respiração inalada do que o exalado. O efeito desapareceu se a respiração fosse através da boca.

"Uma das principais descobertas neste estudo é que há uma diferença dramática na atividade cerebral na amígdala e hipocampo durante a inalação em comparação com a expiração", disse o autor principal Christina Zelano, professor assistente de neurologia na Northwestern University Feinberg School of Medicine. "Quando você respira, descobrimos que você está estimulando neurônios no córtex olfatório, amígdala e hipocampo, em todo o sistema límbico".

O estudo foi publicado em 6 de dezembro noJournal of Neuroscience .

O autor sênior é Jay Gottfried, professor de neurologia em Feinberg.

http://neurosciencenews.com/memory-fear-breathing-5699/

quinta-feira, 18 de maio de 2017

INFILTRADOS - Apolônio de Tiana /Paulo/Jesus?


Analisando as escrituras: Apolônio de Tiana Paulo/Jesus?Apolônio foi saudado como um mágico, e recebeu as maiores homenagens quer de sacerdotes quer de pessoas em geral, ele próprio, por uma questão de humildade se atribuiu apenas o poder de prever o futuro; já em Roma afirma-se que trouxe à vida a filha de um senador romano. Na auréola do seu poder misterioso ele atravessou a Grécia, a Itália e a Espanha. Também se afirmou que foi acusado de traição tanto por Nero quanto por Domiciano, mas escapou dos déspotas por meios milagrosos. Finalmente Apolônio construiu uma escola em Éfeso, onde veio a falecer, aparentemente com a idade de cem anos. Filóstrato mantém o mistério da vida do seu biografado ao afirmar

"Com relação à maneira de sua morte, ‘se ele morreu’, as narrativas são diversas"

Esta obra de Filóstrato é uma obra prima, ela contém um número enorme de histórias através das quais pode-se discernir o caráter geral do homem, um filantropo, pacifista e justo, um exemplo de ser humano.

No século III, Hierócles esforçou-se para provar que as doutrinas e a vida de Apolônio eram mais valiosas do que as de Jesus Cristo, e, em tempos modernos, Voltaire e Charles Blount (1654-1693), o livre-pensador inglês, adotaram um ponto de vista semelhante. Apolônio foi um reformador sincero, altamente instruído, que tentou promover um espírito de moralidade prática. Escreveu muitos livros e tratados sobre uma ampla variedade de assuntos durante a sua vida, incluindo ciência, medicina, e filosofia. As suas teorias científicas foram finalmente aplicadas à idéia geocêntrica de Ptolemeu.


Algumas décadas após a sua morte, o Imperador Adriano colecionou os seus trabalhos e assegurou a sua publicação por todo o império. A fama de Apolônio ainda era evidente em 272, quando o Imperador Aureliano sitiou Tiana, que tinha se rebelado contra as leis romanas. Num sonho ou numa visão, Aureliano afirmava ter visto Apolônio falar com ele, suplicando-lhe poupar a cidade de seu nascimento. À parte, Aureliano contou que Apolônio lhe disse - "Aureliano, se você deseja governar, abstenha-se do sangue dos inocentes! Aureliano, se você conquistar, seja misericordioso!" - O Imperador, que admirava Apolônio, poupou desse modo a cidade.

Também no século III, Flávio Vopisco, em seu escrito sobre Aureliano, cita Apolônio. O Livro de Pedras, do alquimista medieval islâmico Jabir ibn Hayyan, é uma análise prolongada de trabalhos de alquimia atribuídos a Apolônio (aqui chamado Balinas) (ver, por exemplo, Haq, que fornece uma tradução para o inglês de muito do conteúdo do Livro de Pedras). Devido a algumas semelhanças de sua biografia com a de Jesus, Apolônio foi, nos séculos seguintes, atacado pelos Padres da Igreja sendo considerado desde um 'impostor' até um personagem satânico. Mas houve também quem o exaltou comparando-o aos grandes magos do passado, como Moisés e Zoroastro. Apolônio faleceu em Éfeso, cerca de 98 da era cristã.

Nascido entre 1 e 10 d.C. em Tyana, na Capadócia, Turquia, ou na Ásia Menor como era conhecida à época, Apolônio de Tyana teve pais aristocratas e viveu entre sacerdotes, líderes e imperadores, questionando-lhes a ética e a desonestidade. No Egeu, aos dezesseis anos instruiu-se nos mistérios pitagóricos. Deixou o Egeu dez anos depois e dirigiu-se à Índia, quando no caminho, provavelmente entre 41 e 54 d.C. na Pérsia, conheceu seu discípulo Damis ("Vamos juntos" – dissera Damis. "Tu seguirás a Deus e eu a Ti"). Passou pela Babilônia, Tróia, Chipre e Grécia onde se iniciou nos mistérios de Elêusis (ver adiante em "Os Ensinamentos de Platão"). Em 66 d.C., já em Roma, tentou introduzir, junto com o Papa Lino, reformas religiosas, mas fugiu de lá devido às perseguições de Nero. Viajou para a Espanha, África do Norte e Alexandria, no Egito.



                        Em todos os lugares procurou reformar as práticas religiosas, principalmente o derramamento de sangue de seres vivos. Perseguido, acusado, preso e acorrentado pelo Imperador Domiciano, em 93 d.C., soltou a sua perna do corpo e a recolocou de volta, livre das correntes, e disse a seu discípulo: "Estás vendo a liberdade que tenho, portanto peço-te que não desanimes". No seu julgamento não lhe foi permitido defesa, e disse a Domiciano: "Nem mesmo tua lança mortal pode matar-me, pois não sou mortal", e desapareceu do tribunal. Em 96 d.C., em Éfeso, teve uma visão do assassinato de Domiciano, após o que encaminhou seu discípulo de volta a Roma e desapareceu misteriosamente. Teria morrido com 80 ou 100 anos

sexta-feira, 12 de maio de 2017

INFILTRADOS VERSUS DRACOS - ESSENCIALISMO

O ESSENCIALISTA NÃO FAZ MAIS COISAS EM MENOS TEMPO – ELE FAZ APENAS AS COISAS CERTAS. Se você se sente sobrecarregado e ao mesmo tempo subutilizado, ocupado mas pouco produtivo, e se o seu tempo parece servir apenas aos interesses dos outros, você precisa conhecer o essencialismo. O essencialismo é mais do que uma estratégia de gestão de tempo ou uma técnica de produtividade. Trata-se de um método para identificar o que é vital e eliminar todo o resto, para que possamos dar a maior contribuição possível àquilo que realmente importa. Quando tentamos fazer tudo e ter tudo, realizamos concessões que nos afastam da nossa meta. Se não decidimos onde devemos concentrar nosso tempo e nossa energia, outras pessoas – chefes, colegas, clientes e até a família – decidem por nós, e logo perdemos de vista tudo o que é significativo. Neste livro, Greg McKeown mostra que, para equilibrar trabalho e vida pessoal, não basta recusar solicitações aleatoriamente: é preciso eliminar o que não é essencial e se livrar de desperdícios de tempo. Devemos aprender a reduzir, simplificar e manter o foco em nossos objetivos. Quando realizamos tarefas que não aproveitam nossos talentos e assumimos compromissos só para agradar aos outros, abrimos mão do nosso poder de escolha. O essencialista toma as próprias decisões – e só entra em ação se puder fazer a diferença
https://books.google.com.br/books?id=yvR4CAAAQBAJ&printsec=frontcover&hl=pt-BR&source=gbs_ge_summary_r&cad=0#v=onepage&q&f=false

quinta-feira, 11 de maio de 2017

O 4°REICH - Em línguas germânicas a palavra eslavo significa escravo

Uhmanoh: Boa parte dos europeus e descendentes de europeus ...:


A palavra portuguesa eslavo é derivada do latim medieval sclavus, um empréstimo do grego antigoσκλάβος (sklábos)10 "escravo."

Em línguas germânicas a palavra eslavo significaescravo. Aliás, hoje em dia no inglês (slave), no sueco (slav) e norueguês (slave) vimos a palavra eslavo como sinônimo de escravo.

domingo, 7 de maio de 2017

O 4°REICH - Especial Islamização

https://youtu.be/EGgvdtsDids

4°REICH - Macron ainda possui estreita ligação com a satânica e milionária Família Rothschild.

Eleição de novo presidente francês representa a continuidade da islamização da França. Macron ainda possui estreita ligação com a satânica e milionária Família Rothschild.
http://www.libertar.in/2017/05/ligado-aos-rothschild-macron-e-o-novo.html?m=1

quinta-feira, 4 de maio de 2017

O 4°REICH - Elin Krantz, apenas mais uma vítima, estuprada e m...

Lei Islâmica em Ação: Elin Krantz, apenas mais uma vítima, estuprada e m...

Ephrem Yohannes, tinha 23 anos de idade. Ele viveu nos Estados Unidos durante um tempo e cometeu vários crimes. Em seguida, ele se casou com uma mulher etíope e emigrou para a Suécia ("Imigrants, Welcome"). Após o assassinato de Elin Krantz, em junho de 2011, ele foi condenado a apenas 16 anos de prisão (vivendo em uma prisão sueca, feito hotel, às custas do contribuinte sueco) e depois disso ele vai simplesmente ser deportado da Suécia. 

sábado, 29 de abril de 2017

DRACOS - BEEMOTE E LEVIATÃ...Filhos de Samyaza😱😱😱


Beemote é um dinossauro.

"Contemplas agora o beemote, que eu fiz contigo, que come a erva como o boi." [Jó 40:15]

"Ele é obra-prima dos caminhos de Deus; o que o fez o proveu da sua espada." [Jó 40:19]

Cauda rígida, não é hipopótamo.

"Quando quer, move a sua cauda como cedro; os nervos das suas coxas estão entretecidos." [Jó 40:17]

Estão mudando a palavra de Deus.

"Cinge agora os teus lombos como homem; eu te perguntarei, e tu me explicarás.
Porventura também tornarás tu vão o meu juízo, ou tu me condenarás, para te justificares?
Ou tens braço como Deus, ou podes trovejar com voz como ele o faz?
Orna-te, pois, de excelência e alteza; e veste-te de majestade e de glória.
Derrama os furores da tua ira, e atenta para todo o soberbo, e abate-o.
Olha para todo o soberbo, e humilha-o, e atropela os ímpios no seu lugar.
Esconde-os juntamente no pó; ata-lhes os rostos em oculto.
Então também eu a ti confessarei que a tua mão direita te poderá salvar.
Contemplas agora o beemote, que eu fiz contigo, que come a erva como o boi.
Eis que a sua força está nos seus lombos, e o seu poder nos músculos do seu ventre.
Quando quer, move a sua cauda como cedro; os nervos das suas coxas estão entretecidos.
Os seus ossos são como tubos de bronze; a sua ossada é como barras de ferro.
Ele é obra-prima dos caminhos de Deus; o que o fez o proveu da sua espada.
Em verdade os montes lhe produzem pastos, onde todos os animais do campo folgam.
Deita-se debaixo das árvores sombrias, no esconderijo das canas e da lama.
As árvores sombrias o cobrem, com sua sombra; os salgueiros do ribeiro o cercam.
Eis que um rio transborda, e ele não se apressa, confiando ainda que o Jordão se levante até à sua boca." [Jó 40:7-23]


Leviatã é uma serpente venenosa.

"Poderás tirar com anzol o leviatã, ou ligarás a sua língua com uma corda?
Podes pôr um anzol no seu nariz, ou com um gancho furar a sua queixada?
Porventura multiplicará as súplicas para contigo, ou brandamente falará?
Fará ele aliança contigo, ou o tomarás tu por servo para sempre?" [Jó 41:1-4]

[o caminho]: Palavra Pregada [16.jul]

DRACOS - Samy, Zazá e sua turma



Tantettaus: Samyaza: Meu Herói Bíblico Preferido: Samyaza, um dos duzentos seres conhecidos como os “Anjos Caídos” nas absurdas mitologias bíblicas. De acordo com o livro apócrifo de Enoq...

INFILTRADOS VERSUS DRACOS - O Livro de Jubileu...

4.29 E ao final do décimo nono jubileu, na sétima semana no sexto ano [930 
A.M.] morreu Adão. E todos os seus filhos sepultaram-no na terra de sua 
criação [Elda], e ele [Adão] foi o primeiro a ser sepultado na terra. 


4.30 E ele faltou setenta anos de [completar] mil anos; porque mil anos são 
como um dia no testemunho do céu e por isso está escrito no que se refere a 
árvore do conhecimento: "No dia em que tu comer tu deverá morrer." Por essa 
razão ele [Adão] não completou os anos de seu dia; porque morreu durante 
ele. [o dia, 1000 anos] (2a Pe 3.8 , Sl 90.4)

 https://www.passeidireto.com/arquivo/23663976/o-livro-dos-jubileus---traduzido-para-portugues-por-lfsprado-2012---ver-307/5

terça-feira, 25 de abril de 2017

As Vitaminas: CARNITINA Sinônimos: L-carnitina, vitamina B11....

As Vitaminas: CARNITINA Sinônimos: L-carnitina, vitamina B11.... L-carnitina é importante para a oxidação de ácidos graxos, para o metabolismo dos açúcares e promove a eliminação de certos ácidos orgânicos. Atua no endotélio dos vasos, reduzindo os níveis de triglicerídeos e colesterol. Age levando as gorduras para dentro das células, produzindo energia, aumentando o consumo de gorduras e, dessa forma, tendo uma função protetora do fígado.

domingo, 23 de abril de 2017

INFILTRADOS - OLivro de Baruch...

  O livro apócrifo de Baruch diz até o número exato de gigantes que haviam na Terra, cerca de 409.000 deles. Construções megalíticas espalhadas ao redor do mundo são atribuídas a eles, como por exemplo Ballbek citada no livro I Reis do Antigo Testamento, onde a tradição árabe relata que foi construída logo após o grande dilúvio pelos gigantes que sobreviveram. Bem mais recentes são os casos narrados pelo cronista e historiador romano no ano 340 a.c, Tito Lívio(59 a.C. – 19 d.c.) em seu livro VIII, capítulo VI, da antiga república romana, associando-os assim como Henoc, aos Ovnis. Em seus escritos consta um estranho encontro ocorrido entre os cônsules romanos Latino e Romano, com um indivíduo de aspecto majestoso e elevada estatura, fora do normal. Nos livros XII e XXII de sua História Romana, o historiador ainda relata como “navios fantasmas”, foram vistos brilhando no céu. Inclusive em Roma, assim como em outros lugares apareceram imagens de homens altos com brilhantes vestes brancas que se mantinham à distância sem aproximarem-se das testemunhas. De fato, a prova da existência passada dos gigantes não se fundamenta apenas nas mitologias, nos relatos bíblicos e religiosos ou mesmo em crônicas enigmáticas
http://espiritismoeufologia.blogspot.com.br/2012/02/os-gigantes-seriam-extraterrestres.html?m=0

INFILTRADOS VERSUS DRACOS - A morte lendária de Simão Mago


O apócrifo Actos de Pedro conta a história da morte lendária de Simão Mago. Simão está a executar magia no fórum, e para provar que ele próprio é um deus, começa a voar. O apóstolo Pedro reza a Deus para que páre o voo de Simão Mago, e este pára de voar em pleno ar e cai, partindo assim as suas pernas, ao que a multidão, previamente não-hostil, se revolta e o apedreja até à morte.
O catolicismo está cheio de histórias deSantos que tinha o dom de voar, padres que são considerados santos, que possuíam este dom, dentre eles até mesmo é citado São Francisco de Assis.

Deuses da mitologia oriental e ocidental tinham a especial habilidade de voar. Entre os homens, alguns também se tornaram mestres nesta arte, como osBrahmans e iogues indianos que, se não voam de fato, conseguem erguer a si mesmos no ar através da técnica denominada levitação. Nos Vedas - escrituras sagradas e históricas da Índia, existe uma série de instruções sobre como obter o estado físico-psíquico necessário para erguer-se acima do solo desafiando a lei da gravidade.

DRACOS - Qualquer coisa além do que precisamos...

O que é veneno?
- Qualquer coisa além do que precisamos é veneno.
Pode ser poder, preguiça, comida, ego, ambição, medo, raiva, ou o que for.

O que é o medo?
- Não aceitação da incerteza.
Se aceitamos a incerteza, ela se torna aventura.

O que é a inveja?
- Não aceitação do bem no outro.
Se aceitamos o bem, se torna inspiração.

O que é raiva?
- Não aceitação do que está além do nosso controle.
Se aceitamos, se torna tolerância.

O que é ódio?
- Não aceitação das pessoas como elas são.
Se aceitamos incondicionalmente, então se torna amor.


Até Hoje...: Reflexão

quinta-feira, 20 de abril de 2017

O 4°REICH - Hégira: imigração islâmica como arma de conquista ...

A Hégira (hijrah), ou jihad pela imigração, faz parte de um conceito mais amplo de jihad demográfica, ou seja, forçar sociedades a se subjugarem aos regulamentos da lei islâmica Sharia através da força do número de muçulmanos vivendo naquele lugar (veja a lei dos números).
Este conceito começou com o próprio Maomé e vem sendo empregado desde então, fazendo parte integral da história islâmica, bem como do consciente coletivo do mundo islâmico. O que vemos acontecer hoje na Europa é apenas mais um capítulo desta longa história.  

Lei Islâmica em Ação: Hégira: imigração islâmica como arma de conquista ...

O 4°REICH - Michel Houellebecq

O novo romance do vencedor do Prêmio Goncourt Michel Houellebecq. Uma sátira incisiva na tradição de Orwell e Huxley. “Se há qualquer um hoje em dia, não só na literatura francesa como na mundial, que reflita sobre a enorme mutação em curso que todos nós sentimos e não sabemos como analisar, esse escritor é Houellebecq.” — Emmanuel Carrère, Le Monde. França, 2022. Depois de um segundo turno acirrado, as eleições presidenciais são vencidas por Mohammed Ben Abbes, o candidato da chamada Fraternidade Muçulmana. Carismático e conciliador, Ben Abbes agrupa uma frente democrática ampla. Mas as mudanças sociais, no início imperceptíveis, aos poucos se tornam dramáticas. François é um acadêmico solitário e desencantado, que espera da vida apenas um pouco de uniformidade. Tomado de surpresa pelo regime islâmico, ele se vê obrigado a lidar com essa nova realidade, cujas consequências — ao contrário do que ele poderia esperar — não serão necessariamente desastrosas. Comparado a 1984, de George Orwell, e a Admirável mundo novo, de Aldous Huxley, Submissão é uma sátira precisa, devastadora, sobre os valores da nossa própria sociedade. É um dos livros mais impactantes da literatura atual.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

INFILTRADOS VERSUS DRACOS - "Dialéctica Hegeliana"

Dialéctica Hegeliana é a batalha entre dois extremos como forma de se obter um resultado que se encontra algures no meio. O resultado irá desenvolver uma força opositora e a batalha que se seguirá irá ter outro tipo de resultados. A realidade objectiva que temos actualmente incorporou dentro de si todas as "batalhas" prévias de teses e antíteses desde o princípio; isto significa que - de acordo com a teoria - estamos a viver dentro dum arco progressivo rumo à verdade absoluta e rumo a um mundo perfeito.
O que é a Dialética Hegeliana?

sábado, 15 de abril de 2017

INFILTRADOS VERSUS DRACOS - SELADOS...

Alguém caminha furtivamente pela História da humanidade. Sua inteligência excede a dos sábios, e sua força, a dos grandes. O príncipe que vem desde o princípio cedeu lugar ao desejo, e sua sina foi determinada. As evidências ficam ao longo de seus passos, deixando entrever a malignidade do que está sendo arquitetado. Nesse contexto, o homem busca as mais diferentes explicações para o Mal, e lhe atribui diversos nomes, mas sem entender de onde ele realmente provém. Com explanação agradável, Rastros do oculto parte das grandes civilizações da Antiguidade, passando pelos celtas e druidas, chegando à Igreja Católica, às Cruzadas e à Inquisição; segue pelo protestantismo de Lutero e culmina nas grandes expansões marítimas da Era Moderna. Aborda, de maneira complementar, alguns segredos que envolvem portais dimensionais, astronomia, as antigas pirâmides do Egito e os megálitos como Stonehenge. Os temas não poderiam findar sem um amplo passeio pelos aspectos históricos e teológicos do Antigo e do Novo Testamento. Trata-se de uma literatura única em sua abordagem e em seus conceitos.

segunda-feira, 3 de abril de 2017

O 4°REICH - Alemanha: mesquitas se tornaram em centrais de espionagem da Turquia

Alemanha: mesquitas se tornaram em centrais de espionagem da Turquia.
A União Turco-Islâmica para os Assuntos Religiosos (DITIB) na Alemanha é o braço oficial da Diyanet, a Presidência dos Assuntos Religiosos do governo turco, que opera 900 mesquitas e emprega 970 imãs e autoridades religiosas. DITIB representa 70 por cento da comunidade muçulmana da Alemanha e serve os mais de três milhões de cidadãos alemães de origem turca ou cidadãos turcos que vivem na Alemanha.
Mas as investigações no DITIB nos últimos meses revelaram que as mesquitas controladas pelo governo turco foram usadas extensivamente como parte da rede de espionagem da agência de inteligência turca, o Milli Istihbarat Teskilati (MIT).

https://pjmedia.com/homeland-security/2017/04/01/mosques-spying-for-turkish-intelligence-in-germany-prompt-raids-government-probe/

O 4°REICH - Amin Al-Husseini é a principal ligação com Francois Genoud, banqueiro Suíço do Terceiro Reich [e mentor de Soros]

Heinrich Himmler, chefe de SS, e colega próximo de Amin Al-Husseini, financiou e fundou o instituto Islâmico (‘Islamische Zentralinstitut’) em Dresden sob o comando do Mufti. O objetivo era criar uma geração de líderes Islâmicos que continuariam a usar o Islã como veículo da ideologia Nazista no século 21.
https://tiaocazeiro.wordpress.com/2017/04/02/hitler-muculmano/

domingo, 2 de abril de 2017

INFILTRADOS VERSUS DRACOS - VIGILANTES

Na mitologia judaica, os Grigori eram originalmente uma ordem superior de anjos que habitavam nas alturas com Deus e se pareciam com os seres humanos em sua aparência. 
O título 'Observador' simplesmente significa 'aquele que vê', 'aqueles que assistem', 'aqueles que está acordado "ou" aqueles que não dormem. Esses títulos refletem a relação única entre os Vigilantes e  a raça humana desde tempos antigos.

VIAGEM ALEM | VIAGEM ASTRAL | EXPERIENCIA FORA DO CORPO | Fazer Viagem Astral Facil: Enoch e os Sentinelas: A Real Historia dos Anjos e...:

quinta-feira, 30 de março de 2017

Angola se torna primeiro país do mundo a proibir o Islã

Angola se torna primeiro país do mundo a proibir o Islã
A iniciativa do governo angolano, de maioria absoluta cristã, é tentar conter a onde de extremismo islâmico, que vem crescendo a passos largos em todo o mundo.
De acordo com a ministra da Cultura do país, Rosa Cruz e Silva: “o processo de legalização do Islã não foi aprovado pelo Ministério da Justiça e Direitos Humanos de Angola, e portanto as mesquitas em todo o país serão fechadas e demolidas”
Veja quais são diversas outras seitas e religiões também foram proibidas no país, por, segundo o governo, atentar contra a cultura da nação, que conta com mais de 95% de seu povo cristão.
As autoridades de Luanda, capital do país, afirmaram que: “os muçulmanos radicais não são bem-vindos no país e que o governo angolano não está preparado para legalizar a presença de mesquitas em Angola”. Com a iniciativa,  a Angola se torna o primeiro no mundo a proibir o Islã.

fonte http://www.revoltabrasil.com.br/mundo/7507-angola-se-torna-primeiro-pais-do-mundo-a-proibir-o-isla.html

Islamismo No Brasil: Angola se torna primeiro país do mundo a proibir o...

sábado, 25 de março de 2017

O 4°REICH - Acordos secretos chavistas para acolher no território venezuelano células do Hezbollah


Acordos secretos chavistas para acolher no território venezuelano células do Hezbollah, o grupo militante xiita de origem libanesa, já foram investigados anteriormente. Também foi descoberto operações secretas das embaixadas da Venezuela no Oriente Médio para facilitar a emissão de passaportes para elementos extremistas islâmicos. Agora, acabou sendo descoberto outra prova da parceria chavista com o radicalismo islâmico: uma rota através do território venezuelano.
https://tercalivre.com/2017/03/25/a-rota-da-jihad-atraves-da-venezuela/

quinta-feira, 23 de março de 2017

O 4°REICH - 50 mil muçulmanos britânicos baixaram um manual terrorista


Tenho informações que mostram que houve quatro ataques terroristas na semana passada na França", respondeu Robinson. "Havia 12 planejados no ano passado. Dirigir seu carro como este homem fez é exatamente o que a revista 'Inspire', que é a revista Al Qaeda, que foi baixada por 50 mil muçulmanos britânicos no ano passado ... 50 mil muçulmanos britânicos baixaram um manual terrorista ".
"Havia 12 planejados no ano passado. Dirigir seu carro como este homem fez é exatamente o que a revista 'Inspire', que é a revista Al Qaeda, que foi baixada por 50.000 muçulmanos britânicos no ano passado ... 50.000 muçulmanos britânicos baixaram um manual terrorista em nosso país. Não 10, não 20. 50.000 pessoas que querem ver exatamente o que você vê lá - que é o que eles querem. "
"Eles querem a guerra, eles querem a morte e nós continuamos a afrontar como você só [chegou] até mim dizendo que não tem nada a ver com o Islã."
https://milo.yiannopoulos.net/2017/03/tommy-robinson-rips-reporter/

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Perigo Islâmico: Cruzadas: guerras defensivas contra o imperialismo islâmico

Com um vigor enorme, os guerreiros do islão atacaram o Cristianismo pouco depois da morte de Maomé. Eles foram muito bem sucedidos; a Palestina, a Síria e o Egipto - que foram a dada altura as áreas mais Cristãs do mundo - rapidamente caíram. Por volta do 8º século, os exércitos islâmicos haviam conquistado o Norte de África Cristão e a Espanha.
Por volta do século 11, os Turcos Seljúcidas conquistaram a Ásia Menor (a Grécia actual), que já era Cristã desde os dias de São Paulo. O antigo Império Romano, conhecido pelos historiadores modernos como o Império Bizantino, foi reduzido a pouco mais que a Grécia. Em desespero, o imperador de Constantinopla enviou um pedido de ajuda à Europa ocidental como forma de ajudar os seus irmãos e as suas irmãs do Este.
Foi isto que deu início às Cruzadas; elas não foram idealizadas por um Papa ambicioso ou por cavaleiros ["knights"] vorazes, mas sim programadas como resposta a mais de 400 anos de conquistas onde os muçulmanos já haviam capturado dois-terços do antigo mundo Cristão. A dada altura, a fé e a cultura Cristã teriam que se defender ou ser subsumida pelo islão. As Cruzadas foram guerras defensivas.

Perigo Islâmico: Cruzadas: guerras 
defensivas contra o imperialismo islâmico

O 4°REICH - Hezbollah planejou atentados contra Brasília

Documentos até então sigilosos revelam que organização militar libanesa enviou terroristas ao DF com o intuito de cometer ataques a representantes diplomáticos de Israel. Alguns foram identificados, inclusive com fotos

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2017/02/04/interna_cidadesdf,570844/grupo-terrorista-hezbollah-planejou-atentados-contra-brasilia.shtml

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

DRACOS - A aprovação social

Cada pessoa concluiu que, como ninguém está preocupado, não há com o que se preocupar.
Enquanto isso, o perigo pode estar aumentando até o ponto em que um indivíduo isolado, não influenciado pela aparente calma dos outros, resolve agir.
IGNORÂNCIA PLURALISTA...o constrangimento é um vilão a ser aniquilado!!!

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

O 4°REICH - Hungria deve reprimir ONGs ligadas a George Soros

A ideia, aparentemente, é minar o poder de Soros, que é húngaro, dentro do país. O motivo para isso, obviamente, são suas relações íntimas com a agenda internacional da extrema-esquerda, que visa deteriorar a soberania entre os países a fim de criar, com isso, uma “irmandade global”. Se o governo húngaro realmente conseguir, isso pode acabar gerando reações similares em outros países, em especial nos EUA com Trump.

Soros esteve por trás do financiamento da campanha de Hillary Clinton e é muito próximo dos Democratas. No Brasil, ele financia grupos como Mídia Ninja, Agência Pública e até o Instituto FHC. O FEMEN, grupo de extremistas feministas do leste Europeu, também já recebeu alguns milhões de dólares em investimentos de Soros.

http://www.ceticismopolitico.com/hungria-deve-reprimir-ongs-ligadas-a-george-soros-eis-uma-grande-ideia-a-ser-assimilada-por-outras-nacoes/

DRACOS - Quando o Estado Islâmico foi extinto, em 1924, já tinha existido por 1.400 anos!

“Para entender como a civilização ocidental é muito diferente do mundo islâmico, precisamos entender a história do Islã. Quando o Profeta Maomé disse que o anjo Gabriel lhe revelou que ele seria o último Profeta, no início dos anos de 600, ele pregava em sua cidade natal de Mecca. Tentava recrutar amigos e seguidores, para expandir sua religião.

 Maomé e seguidores

Tentou durante 12 anos e falhou. Em 12 anos só havia conseguido convencer seus familiares e amigos mais próximos. Então decidiu ir para Medina, cidade povoada por muitos Judeus e um grande e rico centro comercial da Arábia.

Indo lá pregar sua religião e sendo aceito por eles, lhe dariam condições de voltar a Mecca e ser aceito por seu povo. Então Maomé incluiu em sua religião muitas coisas da Bíblia dos Judeus para tornar sua religião mais aceitável pelos Judeus. Para torná-la mais parecida.

Por isso vemos várias semelhanças entre o Judaísmo e o Islamismo. Por exemplo: Judeus não comem carne de porco; Muçulmanos não comem carne de porco. Judeus rezam várias vezes por dia; Muçulmanos rezam várias vezes por dia. Judeus jejuam no "Yon Kippur"; Muçulmanos jejuam no "Ramadan".

Por isso é que encontramos boas referências ao "Povo da Bíblia" no início do Corão. Maomé falava coisas agradáveis para os Judeus (Povo da Bíblia). Ele veio a Medina para conquistar os Judeus. Falava como seus ensinamentos eram similares aos da Bíblia.

Quando eles o rejeitaram e se recusaram a reconhecê-lo como o "Último Profeta”, ele se voltou contra eles e começou a assassiná-los. Começou uma campanha para expulsá-los. Foi quando o Islã deixou de ser o movimento espiritual dos primeiros 12 anos do Islã e tornou-se um movimento político apresentado como religião.

Depois da "Isra" (emigração). Depois que Maomé veio para Medina e os Judeus não o aceitaram. Tornou-se um líder militar e passou a persegui-los e expulsá-los. Judeus e Cristãos tornaram-se "Dhimmis" (vassalos), cidadãos de segunda-classe. Só não eram assassinados se pagassem a "Jizya" (taxa de proteção).

 Dhimmi (Vassalo)

Tinham que escolher entre converter-se ao Islã ou pagar a taxa de proteção (Jizya), vivendo como "dhimmi" numa nação islâmica. Cristãos não podiam tocar os sinos das igrejas. Judeus não podiam tocar o "shofar" (trombeta de chifre). Não podiam rezar em público. Cristãos e Judeus não podiam construir novas igrejas ou templos.

O jeito em que pagavam a "Jizya" era numa cerimônia muçulmana. Eram agrupados no centro da cidade, onde ficavam ajoelhados e entregavam os bens ao "Mullah", que as recebia como pagamento pela "proteção".  Em muitos lugares Judeus e Cristãos recebiam colares como comprovantes do pagamento da “proteção”. Judeus são considerados "nejis" pelo Islã. "Neji" é urina, neji é lixo.  Neji é cachorro, neji é sujeira. Cristãos e Judeus eram tratados como cidadãos de segunda classe.

O Islã continuou crescendo. Conforme crescia, mais gente se tornava cidadão de segunda classe. Judeus e Cristãos tinham que usar roupas que os identificavam. Uma estrela amarela era dada aos Judeus, que muitos pensam ser invenção dos nazistas. Foi invenção dos muçulmanos no século nove, no Iraque, pelo Califa "Al-Mutawakkil Al-Iraq", que "inventou" a estrela amarela para que os Judeus pudessem ser identificados quando caminhavam pelas ruas.

Porque Judeus eram "nejis", se um muçulmano vinha pelo mesmo lado da rua, o Judeu tinha que ir para o outro lado da rua para que o muçulmano não fosse maculado pela "sujeira" do Judeu. Homens Cristãos recebiam um "zunnar" (cinto) que a maioria dos homens estão usando atualmente. Essa também foi uma invenção dos muçulmanos para os Cristãos.

O Islã continuou crescendo e fez todo o caminho até Jerusalém. Logo conquistaram Jerusalém.  Cristãos não podiam mais tocar os sinos das igrejas em Jerusalém! Em 1.090, em Roma, o Papa disse aos Cristãos: Como podem ficar aí parados e deixar seus irmãos sofrendo na Terra Santa? Tem que ir até lá para libertar os Cristãos! Tem que ir lá ajudar os Cristãos! Essa foi a razão do lançamento das Cruzadas Cristãs. As Cruzadas não foramlançadas porque alguém acordou de manhã e foi lá para converter um bando de muçulmanos ou para decapitá-los! As Cruzadas foram lançadas para libertar Jerusalém! E só conseguiram manter Jerusalém livre por menos de 100 anos! Porque "Salāh ad-Dīn ibn Ayyūb" (Saladino) reconquistou-a e Jerusalém ficou sob domínio muçulmano até 1967, quando o exército de Israel libertou Jerusalém, onde Cristãos, Judeus e Muçulmanos podem rezar sob o mesmo céu.

 Cruzados Cristãos

Os Cruzados continuaram a combater os muçulmanos. E por 300 anos eles tentaram e falharam! E lá pelos anos 1.300 os Cruzados desapareceram porque não conseguiram vencer o Islã.

O Islã continuou se expandindo. Chegaram à Europa central. Chegaram até a China! Foram à Índia. Conquistaram a Espanha! Mudaram o nome da Espanha para Andaluzia! Conforme avançavam e conquistavam mais nações mais gente pagava a "Jizya", a "taxa de proteção". Foi assim que o Império Islâmico cresceu. Só foram parados nos portões de Viena em 11 de setembro de 1683. 11 de setembro não foi uma data que Bin Laden tirou da cabeça ao acaso! 11 de setembro é um dia simbólico no calendário islâmico.

Califado Islâmico no Apogeu

Nos anos de 1600 o Islã dominava uma área maior do que o Império Romano dominou no seu ápice! Entre os anos de 1600 a 1800 os europeus experimentavam a "revolução industrial" pela qual os europeus inventaram produtos em indústrias, tornando-se capazes de acumular riquezas para formas exércitos fortes capazes de combater os muçulmanos. Por isso puderam parar os muçulmanos nos portões de Viena em 11 de setembro de 1683 (Vídeo de 7 min. leg. PTBr). Os europeus começaram a expulsar os muçulmanos. Expulsaram-nos da Europa. Combateram-nos no Oriente Médio e no norte da África.

Kemal Ataturk

Em 1924 o Império Islâmico terminou. Em 1924 o Califado Islâmico foi extinto na Turquia, com o Presidente Kemal Ataturk, um não-religioso, que extinguiu o Império Islâmico e concedeu o direito para as mulheres votarem. Mulheres passaram a ter direito de estudar, de trabalhar, de escolherem seus maridos. Desobrigou as mulheres de usarem o "hijab" [roupa que deixa à mostra somente os olhos]. Desobrigou os homens de usarem barba tradicional. Os muçulmanos o odiavam tanto, que o consideravam um agente dos Judeus, e acreditavam que algum antepassado da mãe dele fosse Judeu. Isso teria influenciado Ataturk. Quando o Império Islâmico ou Califado Islâmico ou Estado Islâmico foi extinto, em 1924, o Califado Islâmico já tinha existido por 1.400 anos!

O califado foi extinto há menos de 100 anos! Até a extinção do Califado Islâmico, em 1924, mais de 270 milhões de pessoas haviam sido assassinadas pelo Islã. 270 milhões! E não havia armas de destruição em massa, nem armas atômicas. Todas essas pessoas foram assassinadas pelo fio da espada! Isso até menos de 100 anos!

O Califado Islâmico foi extinto em 1924 e as pessoas achavam que o Califado e o Islã nunca mais ressurgiriam. Que o Califado nunca mais voltaria a existir.

Duas coisas aconteceram no oriente médio, no século passado, que permitiram que o Califado Islâmico ressurgisse. A primeira foi a descoberta de petróleo na Arábia Saudita, descoberto por nós e fomos idiotas em deixar que o nacionalizassem. A segunda coisa foi a tomada de poder pelo Ayattolah Khomeini, no Irã, em 1979.  Isso deu aos muçulmanos dinheiro e a inspiração espiritual para situar-se bem no cenário mundial.

Dizem que foram os "Wahhabitas" fundamentalistas que exportaram sua religião islâmica radical. O termo "wahhabita" vem do nome de seu patriarca, "Al-Wahhab". Não seguem outra interpretação do Islã. Seguem os ensinamentos autênticos do Projeta Maomé, como Maomé viveu e praticou sua religião.

É por isso que eu, você ou qualquer "infiel" é proibido de pisar em Mecca. É porque, segundo eles, nós somos todos "impuros".  "Infiéis" são proibidos de pisar em Mecca. Nem o Presidente Obama ou qualquer outra pessoa.

Membros da "Al Qaeda" usam o sucesso da Arábia Saudita como exemplo de como argumento ao recrutar jovens, mostrando como exemplo, como Allah abençoou a Arábia Saudita por seguir os autênticos ensinamentos do Islã.

 Estado Islâmico em 2015

O Estado Islâmico no é uma "invenção" dos EUA. O Estado Islâmico recriou o Califado Islâmico, extinto há menos de 100 anos. Somos muito ignorantes e mal informados sobre o que o Estado Islâmico está fazendo e a razão de seu sucesso.

Vocês precisam saber de duas coisas sobre o Islã e sua doutrina: Uma é a palavra "Taqiyya", que significa mentir e dissimular; significa que um muçulmano pode pôr a mão sobre o Corão e jurar dizer a verdade, sabendo estar mentindo, mas também sabendo que será perdoado porque ele está ajudando a expansão do Islã.

A outra coisa que precisam saber é que o "Tratado de Hudaybiyyah" [Udaibiá], princípio islâmico sobre a guerra e como enganar os inimigos quando tiver que assinar tratados de paz. É baseado num exemplo do Profeta Maomé. Maomé atacava caravanas de Mecca, quando já estava vivendo em Medina. Atacava as caravanas para roubar bens e dinheiro para distribuir aos seus seguidores. Era assim que conseguia recrutar mais seguidores, pois era um meio de ganhar dinheiro sem trabalhar. Atacava as caravanas também para enfraquecer Mecca.

Um dia percebeu que não podia derrotá-los e na cidade de Hudaybiyyah, assinou um tratado de paz de 10 anos com Mecca.  Um tratado de paz de 10 anos, dizendo que não os atacaria, que seria pacífico, que não declararia guerra a Mecca. Maomé usou o tratado e durante dois anos reforçou seu exército.

Conquista de Mecca

De repente atacou Mecca, quando eles menos esperavam, porque eles pensavam que Maomé honraria o tratado de paz. Maomé quebrou o tratado e atacou Mecca apenas dois anos depois.  Mecca foi derrotada em menos de 24 horas porque não esperavam serem atacados.  Isso ficou estabelecido como um princípio de guerra para o Islã.

https://blogdoluigib.blogspot.com.br/2016/07/uma-breve-historia-do-isla.html?m=1

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

DRACOS - O prestígio deriva quase sempre da idéia de poder...



O prestígio do hipnotista é um dos fatores decisivos na indução hipnótica; geralmente só se consegue hipnotizar pessoas junto às quais se tem o prestí-gio. Essa explicação começa por analisar a definição da sugestão como sendo “a tendência que a pessoa tem de agir sob o mando ou a influência de outrem”. Com base nesta afirmação questiona-se o que determina a tendência de uma pessoa agir a mando ou sob influência alheia, e aceitar coisas imaginárias co-mo se fossem reais. O prestígio deriva quase sempre da idéia de poder, de competência ou de carisma que por sua vez, demanda da aparência, conheci-mento ou atitudes de uma pessoa.  Para os psicanalistas, o prestígio se forma em virtude de uma situação de transferência. Seria, citando Sandor Ferenczi, 97 “a expressão inconsciente instintiva e automática da submissão frente à autoridade materna ou paterna”. O prestígio do hipnotista resultaria da confusão inconsciente do hipnotizado que confunde a pessoa do hipnotista como sendo seu “pai” ou “mãe”. Segundo Weissmann, esse ponto de vista psicanalítico não é sempre aceito, considerando que nesse caso o hipnotista feminino só conseguiria hipnotizar quem fosse dominado pela autoridade materna, enquanto o hipnotista masculino só induziria indivíduos habituados ao mando do pai, fenômeno este que, na realidade, nem sempre se confirma. Acreditar, porém, no fato de que uma pessoa pode ser hipnotizada praticamente por qualquer hipnotista, independentemente das suas emoções pré-formadas, não chega a invalidar essa tese, levando em conta que o fator prestígio não se forma exclusivamente à base da experiência infantil da autoridade parternal-maternal.
Entrega amorosa
Por esse ângulo a hipnose é vista como um paralelo traçado entre a hip-nose e o apaixonamento. O que não se justifica unicamente por mecanismos sugestivos, mas também pela motivação afetiva do hipnotizado que, inconsci-entemente, encontra identidade de valores (reais ou transferidos) no hipnotista e promove o que se denomina de entrega amorosa. Freud formulou sua expli-cação para o estado hipnótico nesta base; segundo ele, o estado de hipnose corresponderia a uma entrega amorosa e, para justificar, em sua autobiografia conta que uma jovem o abraçou muito afetivamente ao sair do transe. Isso, de fato, pode ocorrer nas sessões de hipnose embora não seja regra, parece que depende de valores afetivos, nutrido independente do processo hipnótico, que se manifestam mais livremente no transe ou logo após. Concluiu Freud que a hipnose traz certo grau de satisfação de caráter libidinal, as reações e a própria expressão fisionômica de muitos pacientes femininos indicam visivelmente estados emocionais que colaboram com essa explicação Freudiana. Muitos ao despertarem do estado de hipnose, ainda que não cheguem a abraçar o hipnotista, demonstram comportamento e expressão facial de quem está apaixonado, podendo chegar, em outros casos, a uma crise de pranto. Para aqueles que defendem essa hipótese, essas reações talvez traduzam, mesmo que inconscientemente, aprovação e ou arrependimento do hipnotizado pelas emoções que acabaram de experimentar. Também é dentro da perspectiva psicanalista que se encontra a tese que associa a imagem do pai ou da mãe como uma figura autoritária que, durante a hipnose, é confundida com o hipnotista. Neste sentido o transe estaria relacionado com a aceitação do hipnotizado a uma figura autoritária, o que provocaria uma regressão emocional representada pela volta a uma fase anterior do desenvolvimento emotivo, quando sobressairia o pensamento mágico e simbólico. A mente do hipnotizado, regredida a um estágio de dependência infantil, liga-se emocionalmente com o hipnotista que fica revestido de qualidades excepcionais, podendo então fazê-lo obedecer. Dentro dessa perspectiva, para o hipnotizado o hipnotista representa a imagem do pai ou da mãe e a hipnose seria uma evocação infantil da relação masoquista erótica.  A teoria psicanalítica descreve o estado hipnótico como resultado do desejo do hipnotizado de ser controlado por uma pessoa que, para ela, em determinados momentos, se parece com um dos pais (transferência), ou como resultado  do  seu  desejo  de  satisfação  de  impulsos  eróticos  ou  masoquistas inconscientes.  Pode  também  o  hipnotizado,  ao  submeter-se  à  hipnose, representar  neste  ato  um  desejo  latente  de  proteção  e  segurança  que  se materializa  na  transferência.   Freud  justifica  a  entrega  amorosa  afirmando  que  a  credulidade  como  a que  o  hipnotizado  se  dispõe  a  ter  para  com  o  seu  hipnotizador,  encontra-se, fora  da  hipnose,  na  vida  real,  somente  na  criança  face  aos  seus  pais  amados. Para  ele  a  hipnose  pode  ser  entendida  como  uma  relação  amorosa  com  plena entrega;  a  coincidência  da  estima  exclusiva  com  a  obediência  crédula  que ocorre  nas  sessões  são  também  características  presente  no  sentimento  de amor. Em  geral,  nas  explicações  de  origem  Freudiana,  dá-se  uma  excessiva importância  ao  elemento  sexual,  integrado  às  relações  materno  paternal. Contudo,  é  muito  difícil  a  comprovação  dessa  importância  na  relação  entre  o hipnotizado  e  o  hipnotista.  Muitos  autores  se  posicionam  contrariando  essa  e outras  explicações  baseadas  nas  hipóteses  Freudianas,  entre  eles,  Sarbin, quando  afirma  “A  hipnose  representa  uma  forma  de  comportamento  psicológico social  mais  generalizado  do  que  a  simples  entrega  amorosa  ou  o apaixonamento”. Freud  deu  muita  relevância  ao  lado  sexual  e,  a  isso,  atrelou  quase  que totalmente  a  suas  conclusões.  Ao  elevar  o  lado  sexual  e  dar  menor  importância aos  aspectos  sociais  e  culturais,  encontrou  em  seus  próprios  seguidores  muitos dissidentes  e,  por  causa  disso,  vários  foram  os  que  se  afastaram  de  uma parcela  das  suas  teorias  e  formaram  as  chamadas  teorias  neofreudianas. Alguns  dos  mais  importantes  são:  Carl  Jung,  Alfred  Adler,  Karen  Horney,  Harry Sullivan  e  Erik  Erikson.  Todos  eles  são  considerados  neofreudianos  e  o  ponto de  divergência  principal  com  o  mestre  é  justamente  a  excessiva  importância dada  ao  elemento  sexual.