NOSSO BANNER

Create your own banner at mybannermaker.com!

Quarto Reich

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Quarto Reich é um termo utilizado para descrever um futuro teórico da história alemã - um sucessor do Terceiro Reich. O termo foi utilizado inicialmente por Rudolf Hess após osJulgamentos de Nuremberg, quando, sofrendo de distúrbios mentais, afirmou ser ele o "Führer do Quarto Reich".[1] Porém o termo se tornou popular nos anos de 1960 e 1970, devido ao fato de várias figuras políticas da Alemanha Ocidental, como o chanceler Kurt Georg Kiesinger, possuírem vínculos com o regime do Terceiro Reich.

Em termos de neo-nazismo, o quarto Reich é apresentando como um Estado em que vigora a "supremacia ariana", anti-semitismo, Lebensraum, militarismo e totalitarismo. Neo-nazistasacreditam que o Quarto Reich abrirá caminho para o estabelecimento de um "Império Ocidental", um império pan-ariano abrangendo terras com proeminentes laços arianos (Europa,Rússia, Anglo-América, Austrália, Nova Zelândia, e algumas partes da América do Sul como o Brasil), o que permitiria que o Ocidente entrasse no "choque de civilizações". [2]

Em seu livro, "A Ascensão do Quarto Reich: As sociedades secretas que ameaçam assumir a América" (em inglês: The Rise of the Fourth Reich: The Secret Societies That Threaten to Take Over America) Jim Marrs argumenta que alguns membros sobreviventes do Terceiro Reich, juntamente com simpatizantes dos nazismo nos Estados Unidos e noutros países, trabalharam clandestinamente desde o final da Segunda Guerra Mundial para que alguns dos princípios do nazismo (por exemplo, militarismo, fascismo, imperialismo, espionagem generalizada e utilização de propaganda para controlar os interesses nacionais) sejam infiltrados na cultura, governo e empresas em todo o mundo, mas principalmente nos Estados Unidos. Ele cita a suposta influência do nacional-socialismo nos Estados Unidos no final da Segunda Guerra Mundial, tais como cientistas nazistas que ajudaram os E.U.A no avanço naindústria aeroespacial, bem como a aquisição e a criação de conglomerados pelos nazistas e seus simpatizantes após a guerra, tanto na Europa e E.U.A.



segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Laura Botelho: O Mar recuou, por que isso aconteceu? Sinais?

Laura Botelho: O Mar recuou, por que isso aconteceu? Sinais?: Não só o mar recuou nos meses de agosto aqui no litoral do Bras il, Uruguai, Guatemala, Ilhas Caribenhas, como ainda está recuando em lito... Muita gente sabe que recuo radical do Inglês de drawbacks) é um sinal clássico de tsunami a vista. Isso aconteceu na Indonésia em 2004 e muitas pessoas sabedoras desse "sinal" salvaram suas vidas e de algumas outras. Nada como ter conhecimento, certo?

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

DRACOS - Planeta Corrompido

Planeta Corrompido: Médico que estagiou em hospital chinês fala de ext...
Quando a mídia de outros países expôs a extração forçada de órgãos de praticantes do Falun Gong [em 2006, na China], eu imediatamente soube que era tudo verdade. Tais práticas já eram realizadas no sistema militar do Partido Comunista Chinês. A perseguição ao Falun Gong apenas deu a eles uma fonte mais ampla de órgãos.

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

INFILTRADOS VERSUS DRACOS - Também vimos ali gigantes, filhos de Enaque, descendentes dos gigantes; e éramos aos nossos olhos como gafanhotos, e assim também éramos aos seus olhos


As lendas da época situam Kap-Dwan, o gigante de duas cabeças, na região patagônica. Não há registros que permitam estabelecer sua procedência com precisão. Por isso, sua existência seria explicada por duas histórias.

Uma delas diz que Kap-Dwa foi encontrado por marinheiros espanhóis um século depois de Magalhães visitar as praias do sul argentino, em 1670. Na época, ele havia sido capturado e transportado em um navio, onde morreu perfurado por uma lança enquanto lutava por sua liberdade.

A outra história conta que o gigante de duas cabeças foi encontrado morto em uma praia, com uma lança atravessada no peito. De acordo com essa versão, ele era oriundo de terras paraguaias, onde foi mumificado por nativos do local que o adoravam como uma divindade. 

domingo, 3 de setembro de 2017

INFILTRADOS VERSUS DRACOS - Refutando Mentiras INQUISIÇÃO

REVISTA CALIBRE: Refutando Mentiras INQUISIÇÃO

INFILTRADOS VERSUS DRACOS - OS PADRES...

REVISTA CALIBRE: Igreja Católica livrou a Civilização da Ignorância...
O monge matemático Jordanus Nemorarius, além dos conhecimentos que contribuiu à matemática introduzindo os sinais de “mais” e de “menos”, iniciou a investigação dos problemas da mecânica, superando a visão dos problemas do equilíbrio. Foi o fundador da escola medieval de mecânica, foi o primeiro em formular corretamente a “lei do plano inclinado” e pesquisou sobre a conservação do trabalho nas máquinas simples.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Ion Mihai Pacepa e desinformação

Julio Severo: Ion Mihai Pacepa e desinformação
O Instituto Plínio Corrêa de Oliveira, instituição católica conhecida por suas posturas conservadoras, também questionou as conclusões exageradas do livro de Pacepa, publicando o artigo (reproduzido no meu blog) intitulado “A KGB inventou a Teologia da Libertação? Simples demais…
Dizer, como Pacepa disse, que a KGB inventou a Teologia da Libertação é a mesma coisa que dizer que a CIA criou o movimento pentecostal e neopentecostal, embora alguns católicos muito radicais declarem exatamente isso. Durante a Guerra Fria, a KGB apoiou setores da Igreja Católica ligados à Teologia da Libertação enquanto a CIA apoiou movimentos pentecostais conservadores que eram anti-Teologia da Libertação. Veja meu artigo “A guerra religiosa entre CIA e KGB na América Latina.” Eu já frequentei igrejas pentecostais e neopentecostais. Isso quer dizer então que sou filhote da CIA? De forma alguma.
O famoso jornal católico National Catholic Register, num artigo escrito pelo jornalista católico Victor Gaetan, rebateu Pacepa e seu livro mostrando que há conteúdo desinformatório nas declarações dele. Veja o artigo “’Desinformação’ e uma Fonte Questionável,” traduzido por mim.
O teólogo católico Malachi Martin aponta vários líderes eclesiásticos católicos que, antes do nascimento da KGB, já promoviam a Teologia da Libertação. Veja o artigo “Olavo de Carvalho errou sobre quem é a mãe da Teologia da Libertação.”