NOSSO BANNER

Create your own banner at mybannermaker.com!

Quarto Reich

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Quarto Reich é um termo utilizado para descrever um futuro teórico da história alemã - um sucessor do Terceiro Reich. O termo foi utilizado inicialmente por Rudolf Hess após osJulgamentos de Nuremberg, quando, sofrendo de distúrbios mentais, afirmou ser ele o "Führer do Quarto Reich".[1] Porém o termo se tornou popular nos anos de 1960 e 1970, devido ao fato de várias figuras políticas da Alemanha Ocidental, como o chanceler Kurt Georg Kiesinger, possuírem vínculos com o regime do Terceiro Reich.

Em termos de neo-nazismo, o quarto Reich é apresentando como um Estado em que vigora a "supremacia ariana", anti-semitismo, Lebensraum, militarismo e totalitarismo. Neo-nazistasacreditam que o Quarto Reich abrirá caminho para o estabelecimento de um "Império Ocidental", um império pan-ariano abrangendo terras com proeminentes laços arianos (Europa,Rússia, Anglo-América, Austrália, Nova Zelândia, e algumas partes da América do Sul como o Brasil), o que permitiria que o Ocidente entrasse no "choque de civilizações". [2]

Em seu livro, "A Ascensão do Quarto Reich: As sociedades secretas que ameaçam assumir a América" (em inglês: The Rise of the Fourth Reich: The Secret Societies That Threaten to Take Over America) Jim Marrs argumenta que alguns membros sobreviventes do Terceiro Reich, juntamente com simpatizantes dos nazismo nos Estados Unidos e noutros países, trabalharam clandestinamente desde o final da Segunda Guerra Mundial para que alguns dos princípios do nazismo (por exemplo, militarismo, fascismo, imperialismo, espionagem generalizada e utilização de propaganda para controlar os interesses nacionais) sejam infiltrados na cultura, governo e empresas em todo o mundo, mas principalmente nos Estados Unidos. Ele cita a suposta influência do nacional-socialismo nos Estados Unidos no final da Segunda Guerra Mundial, tais como cientistas nazistas que ajudaram os E.U.A no avanço naindústria aeroespacial, bem como a aquisição e a criação de conglomerados pelos nazistas e seus simpatizantes após a guerra, tanto na Europa e E.U.A.



terça-feira, 25 de abril de 2017

As Vitaminas: CARNITINA Sinônimos: L-carnitina, vitamina B11....

As Vitaminas: CARNITINA Sinônimos: L-carnitina, vitamina B11.... L-carnitina é importante para a oxidação de ácidos graxos, para o metabolismo dos açúcares e promove a eliminação de certos ácidos orgânicos. Atua no endotélio dos vasos, reduzindo os níveis de triglicerídeos e colesterol. Age levando as gorduras para dentro das células, produzindo energia, aumentando o consumo de gorduras e, dessa forma, tendo uma função protetora do fígado.

domingo, 23 de abril de 2017

INFILTRADOS - OLivro de Baruch...

  O livro apócrifo de Baruch diz até o número exato de gigantes que haviam na Terra, cerca de 409.000 deles. Construções megalíticas espalhadas ao redor do mundo são atribuídas a eles, como por exemplo Ballbek citada no livro I Reis do Antigo Testamento, onde a tradição árabe relata que foi construída logo após o grande dilúvio pelos gigantes que sobreviveram. Bem mais recentes são os casos narrados pelo cronista e historiador romano no ano 340 a.c, Tito Lívio(59 a.C. – 19 d.c.) em seu livro VIII, capítulo VI, da antiga república romana, associando-os assim como Henoc, aos Ovnis. Em seus escritos consta um estranho encontro ocorrido entre os cônsules romanos Latino e Romano, com um indivíduo de aspecto majestoso e elevada estatura, fora do normal. Nos livros XII e XXII de sua História Romana, o historiador ainda relata como “navios fantasmas”, foram vistos brilhando no céu. Inclusive em Roma, assim como em outros lugares apareceram imagens de homens altos com brilhantes vestes brancas que se mantinham à distância sem aproximarem-se das testemunhas. De fato, a prova da existência passada dos gigantes não se fundamenta apenas nas mitologias, nos relatos bíblicos e religiosos ou mesmo em crônicas enigmáticas
http://espiritismoeufologia.blogspot.com.br/2012/02/os-gigantes-seriam-extraterrestres.html?m=0

INFILTRADOS VERSUS DRACOS - A morte lendária de Simão Mago


O apócrifo Actos de Pedro conta a história da morte lendária de Simão Mago. Simão está a executar magia no fórum, e para provar que ele próprio é um deus, começa a voar. O apóstolo Pedro reza a Deus para que páre o voo de Simão Mago, e este pára de voar em pleno ar e cai, partindo assim as suas pernas, ao que a multidão, previamente não-hostil, se revolta e o apedreja até à morte.
O catolicismo está cheio de histórias deSantos que tinha o dom de voar, padres que são considerados santos, que possuíam este dom, dentre eles até mesmo é citado São Francisco de Assis.

Deuses da mitologia oriental e ocidental tinham a especial habilidade de voar. Entre os homens, alguns também se tornaram mestres nesta arte, como osBrahmans e iogues indianos que, se não voam de fato, conseguem erguer a si mesmos no ar através da técnica denominada levitação. Nos Vedas - escrituras sagradas e históricas da Índia, existe uma série de instruções sobre como obter o estado físico-psíquico necessário para erguer-se acima do solo desafiando a lei da gravidade.

DRACOS - Qualquer coisa além do que precisamos...

O que é veneno?
- Qualquer coisa além do que precisamos é veneno.
Pode ser poder, preguiça, comida, ego, ambição, medo, raiva, ou o que for.

O que é o medo?
- Não aceitação da incerteza.
Se aceitamos a incerteza, ela se torna aventura.

O que é a inveja?
- Não aceitação do bem no outro.
Se aceitamos o bem, se torna inspiração.

O que é raiva?
- Não aceitação do que está além do nosso controle.
Se aceitamos, se torna tolerância.

O que é ódio?
- Não aceitação das pessoas como elas são.
Se aceitamos incondicionalmente, então se torna amor.


Até Hoje...: Reflexão

quinta-feira, 20 de abril de 2017

O 4°REICH - Hégira: imigração islâmica como arma de conquista ...

A Hégira (hijrah), ou jihad pela imigração, faz parte de um conceito mais amplo de jihad demográfica, ou seja, forçar sociedades a se subjugarem aos regulamentos da lei islâmica Sharia através da força do número de muçulmanos vivendo naquele lugar (veja a lei dos números).
Este conceito começou com o próprio Maomé e vem sendo empregado desde então, fazendo parte integral da história islâmica, bem como do consciente coletivo do mundo islâmico. O que vemos acontecer hoje na Europa é apenas mais um capítulo desta longa história.  

Lei Islâmica em Ação: Hégira: imigração islâmica como arma de conquista ...

O 4°REICH - Michel Houellebecq

O novo romance do vencedor do Prêmio Goncourt Michel Houellebecq. Uma sátira incisiva na tradição de Orwell e Huxley. “Se há qualquer um hoje em dia, não só na literatura francesa como na mundial, que reflita sobre a enorme mutação em curso que todos nós sentimos e não sabemos como analisar, esse escritor é Houellebecq.” — Emmanuel Carrère, Le Monde. França, 2022. Depois de um segundo turno acirrado, as eleições presidenciais são vencidas por Mohammed Ben Abbes, o candidato da chamada Fraternidade Muçulmana. Carismático e conciliador, Ben Abbes agrupa uma frente democrática ampla. Mas as mudanças sociais, no início imperceptíveis, aos poucos se tornam dramáticas. François é um acadêmico solitário e desencantado, que espera da vida apenas um pouco de uniformidade. Tomado de surpresa pelo regime islâmico, ele se vê obrigado a lidar com essa nova realidade, cujas consequências — ao contrário do que ele poderia esperar — não serão necessariamente desastrosas. Comparado a 1984, de George Orwell, e a Admirável mundo novo, de Aldous Huxley, Submissão é uma sátira precisa, devastadora, sobre os valores da nossa própria sociedade. É um dos livros mais impactantes da literatura atual.