NOSSO BANNER

Create your own banner at mybannermaker.com!

Quarto Reich

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Quarto Reich é um termo utilizado para descrever um futuro teórico da história alemã - um sucessor do Terceiro Reich. O termo foi utilizado inicialmente por Rudolf Hess após osJulgamentos de Nuremberg, quando, sofrendo de distúrbios mentais, afirmou ser ele o "Führer do Quarto Reich".[1] Porém o termo se tornou popular nos anos de 1960 e 1970, devido ao fato de várias figuras políticas da Alemanha Ocidental, como o chanceler Kurt Georg Kiesinger, possuírem vínculos com o regime do Terceiro Reich.

Em termos de neo-nazismo, o quarto Reich é apresentando como um Estado em que vigora a "supremacia ariana", anti-semitismo, Lebensraum, militarismo e totalitarismo. Neo-nazistasacreditam que o Quarto Reich abrirá caminho para o estabelecimento de um "Império Ocidental", um império pan-ariano abrangendo terras com proeminentes laços arianos (Europa,Rússia, Anglo-América, Austrália, Nova Zelândia, e algumas partes da América do Sul como o Brasil), o que permitiria que o Ocidente entrasse no "choque de civilizações". [2]

Em seu livro, "A Ascensão do Quarto Reich: As sociedades secretas que ameaçam assumir a América" (em inglês: The Rise of the Fourth Reich: The Secret Societies That Threaten to Take Over America) Jim Marrs argumenta que alguns membros sobreviventes do Terceiro Reich, juntamente com simpatizantes dos nazismo nos Estados Unidos e noutros países, trabalharam clandestinamente desde o final da Segunda Guerra Mundial para que alguns dos princípios do nazismo (por exemplo, militarismo, fascismo, imperialismo, espionagem generalizada e utilização de propaganda para controlar os interesses nacionais) sejam infiltrados na cultura, governo e empresas em todo o mundo, mas principalmente nos Estados Unidos. Ele cita a suposta influência do nacional-socialismo nos Estados Unidos no final da Segunda Guerra Mundial, tais como cientistas nazistas que ajudaram os E.U.A no avanço naindústria aeroespacial, bem como a aquisição e a criação de conglomerados pelos nazistas e seus simpatizantes após a guerra, tanto na Europa e E.U.A.



sábado, 25 de julho de 2015

O 4°REICH - ...visão remota (o "agente")

Visualização remota visão remota foi um termo cunhado pelos físicos Harold Puthoff e Russell Targ na SRI International no início de 1970. Refere-se a uma tarefa de clarividência em que uma pessoa (o "agente") viaja para um local distante selecionados aleatoriamente enquanto o visualizador remoto, obtido em um laboratório, descreve onde o agente went.19 Um artigo sobre esses experimentos, publicado na revista Nature por Puthoff e Targ, atraiu críticas (é claro), mas exames detalhados das críticas encontrou-os incapazes de explicar os resultados apresentados. Targ, o físico Edwin maio, e muitos outros, desde então, replicada visão remota sob condições rigorosamente controladas muitos times.20 Engenharia Anomalias Research da Universidade de Princeton (PERA) Laboratório gerado um dos o maior experiments.21 visão remota Em um relatório de 2003, o ex-Universidade de Princeton Dean de Engenharia Robert Jahn e Brenda Dunne psicólogo resumidos 25 anos de visão remota (que eles chamam de percepção remota) research.22 Eles realizaram 653 testes formais 1976-1999, envolvendo 72 participantes. A maioria desses ensaios foram conduzidos precognitively, ou seja, o futuro destino foi selecionado aleatoriamente após a percipient havia registrado suas impressões. O PEAR Lab desenvolveu métodos analíticos cada vez mais refinados ao longo dos anos, ampliando significativamente os métodos simples usados ​​meio século antes por Carington. Seu objetivo era desenvolver formas quantitativos para medir a similaridade entre as impressões dos espectadores remotos e experiências do agente. Sua avaliação global das partidas nos 653 ensaios fornecido forte evidência de que os resultados não foram definitivamente devido ao acaso (odds contra chance de 33 milhões para 1). Como Jahn e Dunne escreveu, "Os resultados gerais destas análises deixam pouca dúvida, por qualquer critério, que os [Dados de percepção remota premonitórios] contém consideravelmente mais informações sobre os alvos designados do que pode ser atribuído ao acaso adivinhando." Outras análises indicaram, como também notado anteriormente por Puthoff e Targ e muitos investigadores anteriores, que os resultados de percepção remotos pareceu ser independente da distância e tempo. "No entanto, como tantas outras da pesquisa em consciência", Jahn e Dunne, em seguida, observou, "as anomalias relacionadas, replicação, melhoria e interpretação desses resultados mostrou evasivo. Como o programa avançado e as técnicas de análise se tornaram mais sofisticados, os resultados empíricos tornou-se mais fraca. "23 Isto não significa que os resultados de percepção remota recusou como os controles foram apertados, porque o delineamento experimental foi rigorosamente controlada por toda parte. Em vez disso, como os métodos analíticos tornou-se cada vez mais focado em extrair o "sinal" do "ruído", o sinal começou a desaparecer. Jahn e Dunne especulou que isso pode significar que o sinal pode realmente exigir algum ruído. Isto é análogo a um fenómeno físico conhecido como paradoxal ressonância estocástica, em que um aumento do ruído aumenta a detecção de sinais fracos. Por exemplo, pacientes com sensibilidade reduzida em seus pés muitas vezes têm dificuldade para manter o seu equilíbrio em pé ou andando. Diante disso, pode-se pensar que em pé sobre palmilhas vibração mecânica iria diminuir ainda mais a sensibilidade do pé, mas na verdade o oposto ocorre sensibilidade e equilíbrio improve.24 O ruído adicional a partir da vibração aumenta sensações fracos dos pés e os torna mais fáceis de perceber. Similar fenómenos de ressonância estocásticos foram encontrados nos sistemas sensoriais de muitos sistemas vivos.

Prof. Hélio Couto: Teoria do Risco

Prof. Hélio Couto: Teoria do Risco
Então se pensa que tem algo errado com este universo! Pois tem gente passando fome, tem guerras no mundo, genocídios, mutilações, predadores, serial killers, exploração de trabalho infantil, exploração da prostituição, etc. (A lista é infinita). Se o planeta Terra é assim é porque o universo está errado? O planeta Terra é assim porque seus habitantes escolheram que seja assim. É um colapso de função de onda coletivo. Caso quisessem mudar mudaria num dia. Ou a União Soviética não acabou em dias? O que parecia impossível aconteceu em dias. Quando as pessoas deixaram suas casas, seus pertences, entraram nos trens e carros e foram para a fronteira do oeste. O muro desabou num dia. Quando as pessoas soltaram tudo. Enquanto foram apegados persistiu por quase um século. (Atenção: não estou julgando. É um fato histórico). E no oeste o problema é o mesmo. Haverá sofrimento, fome, crises, miséria, crimes, desemprego, etc. enquanto houver apego.

INFILTRADOS. - Paracelso...Tratado das Doenças Invisíveis

No livro de Paracelso, As Profecias, publicado pela primeira vez na língua alemã por volta do ano de 1530, estavam 32 gravuras simbólicas que tinham sido encontradas no monastério de Darthauser em Nurenberg; cada gravura estava acompanhada de uma legenda escrita em um estilo obscuro e enigmático, com textos de difícil interpretação; neles estariam guardados os acontecimentos do futuro em uma espécie de filme, cujo desenrolar seria independente da seqüência cronológica. Em seu livro Tratado das Doenças Invisíveis, diz que se alguém quiser buscar a Deus, deve buscá-lo dentro de si mesmo, pois fora jamais o encontrará. O Reino de Deus, dizia ele, contém uma relação intima com nossa vida de Fé e de Amor. Paracelso defendia também que a fé e a imaginação pudessem curar doenças do mesmo modo como poderiam causá-las e, com objetivo de curar pessoas, comandava sessões de hipnose individuais e coletivas através de danças, cantos, orações, rituais e palavras. Desenvolveu ainda uma teoria segundo a qual o corpo humano teria as características de um verdadeiro ímã, sendo o pólo norte constituído pelos pés e o pólo sul pela genitália. Para fortalecer o corpo e promover curas, empregava ímãs metálicos sobre os pacientes e, esse procedimento, transforma-se na base de uma nova escola médica. Segundo Alphonse Bué (Magnetismo Curador, 1919), no início do século XVII Van-Helmont dedica quarenta anos de sua vida trabalhando e meditando sobre a cura magnética de Paracelso. Por volta de 1670, esse tipo cura também foi praticado pelo médico escocês William Maxwell que, em 1676, publica um tratado sobre o tema com o titulo de “Medicina Magnética”. Essas idéias foram aproveitadas cem anos depois por Mesmer que, por volta do ano de 1770, desenvolve nova teoria criando a tese do magnetismo animal. Até o fim do século XIX, mesmo sendo uma época de grande progresso da ciência, as idéias de Mesmer incentivam muitas outras hipóteses de curas, inclusive as defendidas por Charcot e outros médicos ilustres de Paris. A “medicina magnética” é largamente praticada no hospital La Salpêtrière até o inicio do século XX. Mesmo hoje ainda tem quem acredite nela.

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Laura Botelho: Digitais do espírito

Laura Botelho: Digitais do espírito: Muito antes dos cientistas forenses se interessarem por impressões digitais para identificação humana, sociedades anteriores fizeram sua ...

domingo, 19 de julho de 2015

INFILTRADOS - RENÉ Warcollier

Um segundo exemplo de experiências picture-desenho é descrito no livro Mente para Mente, publicado em 1948, pelo pesquisador francês René Warcollier. Grande parte do conteúdo deste livro foram apresentados por Warcollier como uma palestra convidado para a Sorbonne, uma das universidades de maior prestígio no livro anterior de Europe.14 Warcollier, La Télépathie, publicado em 1921, foi uma sensação na França, e foi reimpresso em Inglês com material adicional em 1938 sob o título Experimental Telepatia. Warcollier já estava convencido de que a telepatia existiu através do trabalho de Rhine e outros, por isso seus livros explorado principalmente como funcionava. A maioria de seus experimentos e análises focada em maneiras que as imagens de destino originais foram distorcidos ou de outra forma mal entendido por parte dos beneficiários. Ele observou que as imagens não foram transmitidas como fotografias, mas foram "ovos mexidos, divididos em elementos componentes que muitas vezes são transmutadas em um novo padrão." 15 O que Warcollier demonstrado é compatível com o que a neurociência cognitiva moderna aprendeu sobre como as imagens visuais são construídos pela cérebro. Isso implica que as percepções telepáticas borbulhar para a consciência do inconsciente e provavelmente estão processados ​​no cérebro da mesma maneira que nós gerar imagens em sonhos. E "imagens" assim telepáticas são muito menos certo do que as imagens sensoriais-driven e sujeito a distorção.

quarta-feira, 15 de julho de 2015

INFILTRADOS - Einstein concordou em fornecer um prefácio para a tradução alemã de Mental Radio

Sinclair escreveu Rádio Mental, em colaboração com sua esposa, Mary Craig Sinclair. "Craig", como era conhecida, foi o principal assunto talentoso do livro, e foi-lhe repetidamente demonstrado habilidades que finalmente convenceu os céticos Sinclair, e muitos outros, que existem telepatia. Nestas experiências, primeiro Sinclair esboçou um pequeno objeto, então Craig, localizado a uma distância, iria tentar perceber mentalmente o esboço e reproduzi-lo. Às vezes, um amigo da família faria o esboço, e alguns dos testes foram conduzidos com Craig muitas milhas de distância da pessoa desenhando o retrato. Rádio Mental reproduz dezenas de exemplos de seus testes, que mostram semelhanças surpreendentes muito além do que seria de esperar por acaso. Craig Sinclair finalmente convenceu de que ele deveria colocar suas convicções no registro sob a forma de um livro, mesmo que-ironically- telepatia era muito mais controverso do que a promoção de Sinclair da justiça social. Como ele disse, "Não é uma coisa no mundo que me leva a este ato, exceto a convicção de que foi forçado em mim que a telepatia é real, e que a lealdade à natureza do universo torna necessário que eu dizê-lo. "amigos 10 de Sinclair mais tarde escreveu artigos de revisão com títulos farpado como" Sinclair vai assustador. "Mas ele ficou preso com ele, explicando que" É tolice estar convencido sem provas, mas é igualmente insensato recusar-se a ser convencido por evidência real. "11 Albert Einstein foi um dos muitos amigos proeminentes de Sinclair. Einstein estava cético sobre a telepatia, mas ele confiou a integridade de Sinclair e ele estava disposto a considerar os seus dados cuidadosamente. Depois de ler o livro, Einstein concordou em fornecer um prefácio para a tradução alemã de Mental Radio.12 Einstein escreveu o seguinte: eu li o livro de Upton Sinclair com grande interesse e estou convencido de que o mesmo merece a consideração mais sério, não só dos leigos, mas também dos psicólogos de profissão. Os resultados dos experimentos telepáticos definir com cuidado e claramente adiante neste suporte livro certamente muito além daqueles que a natureza investigador prende seja pensável. Por outro lado, é fora de questão no caso de modo consciencioso um observador e escritor como Upton Sinclair que ele está carregando em um engano consciente do mundo da leitura; a sua boa fé e confiança não estão a ser posta em dúvida. Então, se de alguma forma os fatos aqui estabelecido resto não sobre a telepatia, mas em cima de alguma influência hipnótica inconsciente de pessoa para pessoa, isso também seria de interesse psicológico elevado. Em nenhum caso os círculos interessados ​​psicologicamente passar este livro descuidadamente. [Assinado 23 de maio de 1930] Alguns dos amigos de Sinclair pediu-lhe para não publicar o livro por medo de arruinar sua reputação. Um amigo disse que os resultados não podia ser verdade, por telepatia verdadeira exigiria que ele abandonar "as noções fundamentais sobre os quais se baseou toda a sua vida." O medo é uma resposta comum quando nossas crenças básicas são desafiados.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

INFILTRADOS- INFLUÊNCIA MENTAL DISTANTE

A experiência clássica em telepatia foi relatado em 1923 pelo Dr. HIFW Brugmans e seus colegas no Departamento de Psicologia da Universidade de Groningen, Netherlands.2 Neste experimento, um estudante de 23 anos de idade física chamado Van Dam foi investigado por suas habilidades telepáticas reivindicados. Ele foi colocado dentro de uma cabine com cortinas, com os olhos vendados, e pediu para colocar o braço sob a cortina para selecionar um quadrado em um 6 "8 quadriculado colocado sobre uma mesa ao lado da cortina. O alvo quadrado Van Dam foi a tentativa de selecionar foi determinada aleatoriamente pelo experimentador em cada tentativa. Um assistente experimentador, chamado de agente, sabia que o quadrado alvo e tentou influenciar mentalmente os movimentos do braço de Van Dam para guiá-lo para selecionar o quadrado alvo correto. Em alguns ensaios o agente foi localizado no mesmo quarto que Van Dam;. em outros, o agente olhou por uma janela à prova de som do andar de cima Van Dam Este estudo foi também um dos primeiros a empregar o uso de uma pele de avaliação de galvânica fisiológica resposta para ver se a resistência da pele de Van Dam iria variar de acordo a sua seleção de alvos incorretos corretas vs.. Os resultados do experimento foram extremamente significativa, com 60 sucessos em 187 ensaios em vez do 4 esperadas por acaso. Isso está associado com chances contra o acaso de 121 trilhões para 1. Não foram observadas diferenças neste alto desempenho quando o agente estava no quarto com Van Dam ou no quarto acima. As medidas fisiológicas fornecido evidências sugestivas de que a condutância da pele de Van Dam diferiu quando ele adivinhou corretamente contra incorretamente. Uma reanálise deste estudo, em 1978, explorado em grande detalhe uma série de críticas que surgiram ao longo dos anos. Constatou-se que os potenciais falhas, como a vieses nas sequências alvo aleatório e possíveis pistas sensoriais, não poderia plausivelmente explicar o resultados.3 extremamente significativo Este estudo continua a ser importante hoje, não só porque ele informou fortes resultados em condições bem controladas, mas porque o uso de medidas de resposta galvânica da pele gerou um interesse contínuo em métodos baseados fisiologicamente de detectar psi inconsciente.