NOSSO BANNER

Create your own banner at mybannermaker.com!

Quarto Reich

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Quarto Reich é um termo utilizado para descrever um futuro teórico da história alemã - um sucessor do Terceiro Reich. O termo foi utilizado inicialmente por Rudolf Hess após osJulgamentos de Nuremberg, quando, sofrendo de distúrbios mentais, afirmou ser ele o "Führer do Quarto Reich".[1] Porém o termo se tornou popular nos anos de 1960 e 1970, devido ao fato de várias figuras políticas da Alemanha Ocidental, como o chanceler Kurt Georg Kiesinger, possuírem vínculos com o regime do Terceiro Reich.

Em termos de neo-nazismo, o quarto Reich é apresentando como um Estado em que vigora a "supremacia ariana", anti-semitismo, Lebensraum, militarismo e totalitarismo. Neo-nazistasacreditam que o Quarto Reich abrirá caminho para o estabelecimento de um "Império Ocidental", um império pan-ariano abrangendo terras com proeminentes laços arianos (Europa,Rússia, Anglo-América, Austrália, Nova Zelândia, e algumas partes da América do Sul como o Brasil), o que permitiria que o Ocidente entrasse no "choque de civilizações". [2]

Em seu livro, "A Ascensão do Quarto Reich: As sociedades secretas que ameaçam assumir a América" (em inglês: The Rise of the Fourth Reich: The Secret Societies That Threaten to Take Over America) Jim Marrs argumenta que alguns membros sobreviventes do Terceiro Reich, juntamente com simpatizantes dos nazismo nos Estados Unidos e noutros países, trabalharam clandestinamente desde o final da Segunda Guerra Mundial para que alguns dos princípios do nazismo (por exemplo, militarismo, fascismo, imperialismo, espionagem generalizada e utilização de propaganda para controlar os interesses nacionais) sejam infiltrados na cultura, governo e empresas em todo o mundo, mas principalmente nos Estados Unidos. Ele cita a suposta influência do nacional-socialismo nos Estados Unidos no final da Segunda Guerra Mundial, tais como cientistas nazistas que ajudaram os E.U.A no avanço naindústria aeroespacial, bem como a aquisição e a criação de conglomerados pelos nazistas e seus simpatizantes após a guerra, tanto na Europa e E.U.A.



terça-feira, 25 de julho de 2017

Ciência Low Carb: Por que a glicemia de jejum pode aumentar?

Ciência Low Carb: Por que a glicemia de jejum pode aumentar?
Quando em cetose - e, portanto, POR DEFINIÇÃO com insulina muito baixa (afinal, sem isso não se atinge a cetose nutricional), o metabolismo muda de oxidação de glicose para beta-oxidação de ácidos graxos. Estes ácidos graxos passam a ser liberados em grande quantidade por ação da lipase hormônio-sensível (enzima que, nos adipócitos, é fortemente inibida pela insulina - ergo, novamente, isso acontecerá com insulina BAIXA). O aumento de Ácidos Graxos Livres (Free Fatty Acids - FFA) na circulação é o responsável pela indução de resistência à insulina, especialmente nos músculos. Isto é fisiológico, isto é normal, e isto é necessário, pois em virtude da dieta low carb, a quantidade de glicose disponível (produzida por gliconeogênse) é limitada, e precisa ser reservada para as células que dependem de glicose (como é o caso das hemácias, que não têm mitocôndrias, e dos neurônios do SNC, que podem ser supridos apenas parcialmente por corpos cetônicos). Não é maravilhosamente elegante esse nosso metabolismo?

quinta-feira, 13 de julho de 2017

INFILTRADOS - Daniel: Eu concordo que há muitos cristãos secretos na Arábia Saudita😱

Testemunhos, entrevistas e reportagens sobre ex muçulmanos.: Ex-líder Muçulmano converte-se ao cristianismo e q...
Há muitos muçulmanos que se convertem ao cristianismo na Grã-Bretanha?

Daniel: Por um lado, há muitos. Isto acontece sem qualquer publicidade. Com efeito, de acordo com a maioria das escolas do Islão, um apóstata do Islã deve ser executado, mesmo que os imams das principais mesquitas de Londres (mintam) dizendo que eles não podem ser executados por apostasia do Islão.

No entanto, por outro lado, podemos dizer que há muito poucos, já que muitos muçulmanos simplesmente abandonam sua fé e tornam-se incrédulos. A descrença é uma doença comum a todos. Certos muçulmanos tentam apresentar o ateísmo e a ausência de religião como características da civilização cristã, mas os próprios muçulmanos, ainda mais do que os cristãos, perdem a fé (muçulmana) no mundo ocidental. No entanto, há o bom exemplo da Rússia e outros países ortodoxos onde a Igreja está crescendo, mesmo com liberdade de escolha. Espero um dia ir à Rússia, mas, enquanto isso, eu preciso reconstruir a minha vida como um cristão ortodoxo.

quinta-feira, 6 de julho de 2017

DRACOS - Islão, transformando pessoas normais em psicopatas a 1400 anos

Lei Islâmica em Ação: Como o Islã cria monstros e psicopatas
Pessoas e comportamentos psicopatas são encontrados dentro de todas as culturas e religiões, mas no Islã isso é a regra.

Os assassinatos em massa, terrorismo, perseguições e execuções cometidas pelos seguidores do Islã são repugnantes, e o engenho por trás dos ataques - sempre à procura de maneiras novas e mais eficazes de matar e aterrorizar pessoas - é surpreendente: o seqüestro de jatos jumbo voando e destruindo arranha-céus, ataque contra pessoas desarmadas e inocentes com granadas e rifles automáticos em shoppings, plantando bombas em seu próprio corpo, usando aeromodelos como drones, anexando grandes lâminas rotativas para picapes e usando-os como motores do gramado humanos, matando os membros da família com ácido ou incêndio, pendurando as pessoas publicamente em guindastes na frente da multidão que aplaude o espetáculo, etc.

O 4°REICH - A ideologia islâmica e transtornos mentais

Lei Islâmica em Ação: A ideologia islâmica e transtornos mentais
Qualquer um dos sintomas acima descritos, por si só, pode ser uma indicação de um distúrbio de saúde mental que solicita a avaliação e intervenção psiquiátrica.

Sociedades ocidentais fariam qualquer coisa para erradicar qualquer doença em que as pessoas apresentassem qualquer um dos sintomas acima. No entanto, essas mesmas sociedades protegem o Islã e permitindo que os sintomas acima persistam e se espalhem com o nome do "multiculturalismo".

terça-feira, 4 de julho de 2017

INFILTRADOS VERSUS DRACOS - Desferiu-se o golpe: que golpe?

Casa dos Espíritos Editora: Desferiu-se o golpe: que golpe?

Assim como em O partido: projeto criminoso de poder e em A quadrilha: o Foro de São PauloO golpe vem descerrar a intensa movimentação extrafísica que se dá nos bastidores da vida imortal, em meio aos círculos de poder e aos antros de maldade, os quais intentam soterrar o Brasil no caos econômico, cultural, político e social. Neste quadrante sul-americano, engendra-se novo golpe contra as forças da civilização; nova ameaça se desenha nos céus — ou nos porões do submundo — a fim de consumar o projeto criminoso de décadas. 

O 4°REICH - América Sob Cerco: Islã Soviético

América Sob Cerco: Islã Soviético - Mídia Sem Máscara: Olavo de Carvalho: Não deixem de ver. Nos últimos dias, temos visto o termo “globalismo” se tornar bastante frequente no debate político. Ficamos felizes que algumas pessoas estejam abrindo os olhos para perceber que existe um jogo complexo, que ocorre por trás das cortinas e que está fora do escopo informativo da grande mídia — …